quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Costa do Dendê (BA)


Situado ao sul de Salvador, o roteiro compreende a região de Valença, passa pela ilha de Tinharé, pela Baía de Camamu e chega à Península de Maraú, estendo-se até a foz do rio de Contas, na divisa com Itacaré. Os acidentes geográficos que compõem a Costa do Dendê, como rios, ilhas, baías e penínsulas, refletem a exuberância de suas matas, manguezais, restingas, cachoeiras e praias. O roteiro pode ser divido em duas grandes regiões: Ilha de Tinharé que inclui Cairu (Garapuá, Morro de São Paulo e Boipeba), Valença e Baía de Camamu, abrangendo a Península de Maraú. As dificuldades de acesso ajudam ambas a serem bem preservadas, fazendo da Costa do Dendê um dos roteiros mais interessantes e bonitos do nordeste.



Morro de São Paulo

O território compõem de 3 grandes ilhas: Tinharé, Velha Boipeba e Cairu, a duas primeiras banhadas a leste pelo Oceano Atlântico, e a última pelo Canal Tinharé, que separa as duas, fazendo um percurso aproximado de 6 milhas. A vila é procurada por suas praias e piscinas naturais de águas claras. Para mergulhar o local é excelente, principalmente nos recifes de coral em Guarapuá. Já os praticantes de trekking podem percorrer a região, passando pelas ruínas da fortaleza e e subir ao morro do farol, para se ter uma vista panorâmica de todas as praias e recantos da ilha. Desde 1630, Morro de São Paulo cotava com uma fortaleza, e em sua fase áurea com efetivo de 183 homens, que zelavam por 51 peças de artilharia e uma muralha de 1.000 metros de extensão. Esse conjunto é de relevante interesse arquitetônico, com remanescentes de construções históricas, como a casa da guarda, casa dos oficiais, armazéns, paiol, capela e o farol, construído entre 1850 e 1855, que serve ainda de baliza para entrada no canal de Taperoá. Compõem o sítio histórico: as ruínas da antiga casa do capitão, a fundação da primitiva capela de Nossa Senhora da Luz, entre outras.


























Boipeba

Separada pela ilha de Tinharé pelo rio do inferno, Boipeba possui mais de 20 km de praias preservadas e pouco freqüentadas. O nome Boipeba é de origem tupi “mboi-peba”, “cobra chata” possivelmente uma referência à tartaruga marinha ou uma espécie de cobra, que quando irritada, achata o corpo. Localizada ao sul da Ilha de Tinharé é habitada pelos povoados de Velha Boipeba, Moreré e São Sebastião. Boipeba oferece aos visitantes passeios pela Mata Atlântica, além é claro de rios e belíssimas praias.

Valença

Cortada pelo rio Uma, Valença é uma cidade colonial da segunda metade do século 18. Ainda conserva seu patrimônio arquitetônico e cultural, com as calçadas de pedras irregulares, as igrejas do século 18 e 19, os sobrados coloniais, e as ruínas da primeira fábrica de tecido do país. Também foi em Valença que surgiu a primeira rede hidráulica da Bahia e foi instalado o primeiro gerador movido pela força da água, a Usina Candengo, de 1908. o patrimônio natural da cidade inclui 15km de praias, cachoeiras e áreas de mangue. Centro artesanal de construção naval localizada nas margens do rio Uma, é de Valença que saem escunas e barcos para Morro de São Paulo e Boipeba.
Camamu

A criação da Vila em 1565, com as de Cairu e Boipeba, deve-se ao segundo donatário da capitania de Ilhéus, Lucas Giraldes. A cidade possui um rico patrimônio artístico e urbanístico, além de uma das maiores igrejas de interior do estado, a matriz de Nossa Senhora da Assunção, do século 18. Camamu segue a tradição luso-brasileira de cidades alta e baixa, com ruas tortuosas e estreitas, observadas em Porto, Lisboa, Salvador e Maraú. Baía de Camamu é a terceira maior baía do país, ficando atrás da Baída de todo os santos, também na Bahia e a Baía de Guanabara no Rio de Janeiro. Nela encontram-se as ilhas de Âmbar, Sapo, Flores, Ilha Grande e Ilha Pequena, e as cachoeiras do Acarai, de Santa Isabel e do salto Pinaré.

Maraú

A importância da cidade de Maraú em tempos passados, aparece nos prédios de arquitetura com características portuguesas do século 18. no mirante da cidade alta, consegue-se uma excelente vista do estuário de Maraú e da cidade baixa, podendo-se observar a área das embarcações no atracadouro. Recentemente a Península de Maraú começou a ser descoberta pelos turistas, o que contribuiu para abertura de pousadas e restaurantes. As suas praias estão entre as mais belas do Brasil, principalmente a de Taipus de Fora.

2 comentários:

  1. O lugar é lindo, Boipeba é fantástico, Boipeba é maravilhoso, conheci as lindas praias deste lugar e adorei, visitem Boipeba, vale a pena conhecer essa ilha maravilhosa, Em Boipeba não deixe de conhacer o vilarejo de Velha Boipeba.
    Vivo aqui em Boipeba,faz cinco anos.

    ResponderExcluir