terça-feira, 23 de junho de 2009

Campos do Jordão - SP

A cidade turística mais alta do Brasil, com 1628 metros, é o principal refúgio de inverno dos paulistanos. Os visitantes buscam o frio da Serra da Mantiqueira, que pode chegar a 0°C, e a programação cultural de julho, quando é realizado o Festival de Inverno. A cidade oferece ainda diversas opções de passeios (jipes, de trem, a cavalo e a pé, no Horto Florestal) e de compras, principalmente malhas e chocolates. A cidade dispõe de hotéis charmosos e restaurantes de várias especialidades.

Circuito das Águas Paulista



Águas de Lindóia - SP



O ritmo tranquilo da cidade e as fontes radiativas descobertas no início do século XX são os principais atrativos.





Serra Negra - SP



Uma das estâncias hidromineirais mais urbanizadas do estado de São Paulo, divide com Amparo o título de vida noturna mais agitada da região. Possui várias fontes de águas radiativas espalhadas pelo perímetro urbano, com destaque para a remodelada Fonte Santo Agostinho. No centro vende-se malha e acessórios de couro. Ainda preservam algumas tradições, como as charretes que levam o visitante aos principais pontos turísticos.





Socorro - SP



Grande produtora de malhas, que podem ser encontradas em lojas localizadas na entrada da cidade. É muito procurada para a prática de esportes de aventura no Rio do Peixe, como o rafting.





Cunha - SP

No final do século 17, exploradores e tropeiros já transitavam pela região onde está Cunha. Durante as viagens pelo Caminho Velho da Estrada Real, entre Paraty e Ouro Preto, fazim então paradas na localidade então conhecida como Boca do Sertão, um ponto de pouso e abastecimento. Em 1730 surgia um pequeno núcleo em torno da capela Sagrada Família, erguida por portugueses da família Falcão. Com o fim do Ciclo do Ouro, muitos viajantes se instalaram no povoado e, em 1785, a freguesia era declarada Vila de Nossa Senhora de Cunha, homenageando com seu nome, o governador da provínica de São Paulo, Francisco da Cunha Menezes. A cidade de Cunha nascia em meados do século 19, quando os antigos caminhos foram calçados para transportar café, cultivado em larga escala no Vale do Paraíba. Na tranquila cidade de Cunha ainda podem ser vistos igrejas e casarões do período colonial e trechos da Estrada Real. Também foram preservadas manifestações folclóricas como o Moçambique, Congada e Jongo, que celebram a Festa do Divino, realizada anualmente em julho. O munícipio abriga porções de vegetação nativa em duas unidades de conservação com passeios em trilhas e cachoeiras: Parque Estadual da Serra do Mar e o Parque Nacional da Serra da Bocaina.

terça-feira, 16 de junho de 2009

PETAR - SP

O Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR) é considerado uma das Unidades de Conservação mais importantes do mundo. Abriga a maior porção de Mata Atlântica preservada do Brasil e mais de 300 cavernas.É considerado hoje um patrimônio da humanidade, reconhecido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Localizado no sul do Estado de SP, nas cidades de Apiaí e Iporanga, está o PETAR. Parque com mais de 300 cavernas, dezenas de cachoeiras, trilhas, comunidades tradicionais e quilombolas, sítios arqueológicos, paleontológicos... é realmente um verdadeiro paraíso escondido entre vales e montanhas.
Criado por um decreto, em 1958 (Governo do Estado de SP), com cerca de 35 mil hectares de Mata Atlântica preservada, tornou-se depois da década de 90 um dos locais perfeitos para a prática de alguns esportes radicais, com espeleo, rapel, bóia cross, cascading, bike e, de algumas atividades, como educação ambiental e fotografias.
No Petar você irá encontrar milhares de espécies de aves, mamíferos de grande porte, como pacas, antas, bugios, e muitas espécies de bromélias, orquídeas, palmito juçara, alem de uma imensa quantidade de córregos e rios com águas transparentes.
As cavernas existentes oferecem vários níveis de desafios. Há desde cavernas com enormes rios, escaladas, mergulhos e rapeis à cavernas com estruturas turísticas, escadas, passarelas e pontes.

Litoral Sul de SP

Peruíbe

Cidade de veraneio com prais urbanizadas no centro, boa estrutura de serviços e vida noturna agitada no verão. Ao sul, com acesso por estrada de terra, estão as praias mais bonitas e menos frequentadas, podendo ser conhecidas em passeios de jipe. Há rios e cachoeiras cercados por vegetação nativa. Na Estação Ecológica da Juréia, não são permitidas visitas.


Cananéia

Situada em um estuário, não tem praias. Mas passeios de barco levam à Ilha Comprida e à Ilha do Cardoso, onde se encontram praias desertas e trilhas ecológicas. Cidade histórica (fundada em 1532), preserva algumas construções coloniais, como a Igreja de São João Batista.

Ilha Comprida


Além de possuir a segunda maior praia do Brasil, ilha Comprida é considerada um dos lugares de maior diversidade de aves migratórias da América do Sul.

Barretos - SP






Cerca de 600.000 pessoas vão à cidade para a Festa de Peão de Boiadeiro, que dura 11 dias. A abertura ou "alvorada" é sempre numa quinta-feira da segunda quinzena de agosto. As provas eliminatórias da categoria iniciante são no primeiro fim de semana. Nos quatro último dias, há o rodeio internacional e as finais. Bailes, shows animam todas as noites.
No último sábado o concurso da Qieima do Alho resgata tradição culinária das antigas comitivas que conduziam a boiada pelo interior paulista. A refeição consiste em feijão gordo, arroz de carreteiro e paçoca de pilão.

Brotas - SP

Os esportes radicais, praticados no rio Jacaré-Pepira e nas dezenas de cachoeiras, tornaram a cidade um dos principais destinos ecoturísticos do estado de São Paulo. Os hotéis não dão conta do número de visitantes que procuram a cidade nas férias e feriados em busca de aventura.

A descida de corredeiras em botes de borracha (rafting) ou bóias (boia-cross) é a atividade mais procurada por turistas que vão a Brotas em busca de aventura. O cenário é o rio Jacaré-Pepira, principal curso d'água, com corredeiras classes III e IV (numa escala que vai até VI) e margens cobertas demata bem preservada. O trajeto do rafting tem 6 km (3 horas) e passa por trechos alternados de remansos e corredeiras intensas.

Ilha Bela - SP

O Município de Ilhabela compreende: Ilha de São Sebastião, Ilhas de Búzios, Ilha da Vitória (habitadas), e mais os ilhotes: das Cabras (também habitada), Serraria (em frente a praia do mesmo nome), Castelhanos, lagoa, Figueira (na baia de Castelhanos) e das Enchovas (na baia das Enchovas).

Atualmente a economia do município de Ilhabela está voltada apenas para o turismo.

Litoral Norte de SP

Ubatuba

Há opções de praias para todos os públicos, desde as ondas fortes de Itamambuca, até as águas calmas do Lázaro. Chamam a atenção também as desabitadas com acesso por trilhas, como Brava da Alamada e Cedro. Para quem procura movimentação, a melhor alternativa é a Praia Grande ou passeios de escuna até a Ilha de Anchieta. Em Ubatuba são encontrados também trechos preservados de Mata Atlântica no Parque Estadual da Serra do Mar.


São Paulo (Interior)

Assis - SP



Lençóis Paulista - SP




Conhecida como a Cidade do Livro, possui a maior biblioteca do interior de São Paulo.


É a cidade do escritor e jornalista Orígenes Lessa .




Barra Bonita - SP

Barra Bonita fica no centro-oeste paulista, a 280 quilômetros da capital. Aqui, o Rio Tietê tem até 12 metros de profundidade. As margens ficam a 200 metros de distância.

Rio acima, os turistas se surpreendem com a paisagem. Na região conhecida como Baixão de Serra, a 20 quilômetros da represa, é comum ver grupos de biguás que sobrevoam o Tietê num balé. Esse é o ponto de encontro do rio Tietê com o rio Piracicaba. A maior atração para os turistas aqui fica nas margens. São 40 quilômetros de praias. Longe de São Paulo, no centro-oeste do estado, o Tietê é limpo.




As embarcações sobem o rio com destino a usina hidrelétrica. Construída na década de 60, a barragem possui um canal de eclusagem que mede 125 metros de comprimento por doze metros e meio de largura. "A eclusa de Barra Bonita foi a primeira a entrar em funcionamento na América do Sul. Ela é como se fosse um grande elevador de água. O rio Tietê desse lado está 26 metros acima do nível.

Os barcos são amarrados às boias. Com as comportas fechadas, começa o processo. A eclusa é uma câmara. Por baixo dela, a água entra por gravidade da parte mais alta da barragem. Em 12 minutos, 50 milhões de litros completam o tanque. Quando o nível da água se iguala, uma das comportas é aberta.

Barra Bonita conta com uma das únicas pontes pênseis do interior paulista, a ponte Campos Salles. A estrutura montada em 1915 foi trazida da Europa. Antigamente era aberta para dar passagem aos navios movidos a vapor que transitavam pelo rio. Hoje virou um cartão postal, assim como a paisagem do Tietê.









video

São Paulo


Cultura, gastronomia e negócios são três fortes razões para conhecer a capital paulista, que é a maior cidade da América Latina. Em nenhuma outra cidade brasileira o visitante tem tanta oferta de cinemas, teatros, eventos, centros de compra, e tipos de culinária. A megalólope conta ainda com parques, construções históricas, museus, casas de espetáculo e a mais badalada vida noturna do país.